Resenha : Mais lindo que a Lua

sábado, 10 de fevereiro de 2018


"- Se deixá-lo me amar, ele vai partir meu coração de novo?...- Se me permitir amá-lo, ainda poderei ser eu mesma?"




Título: Mais lindo que a Lua
Série: Irmãs Lyndon #1
Páginas: 272
Editora:Arqueiro
Lançamento: 2018
Skoob
Compre: Amazon
Classificação: 3/5





No lançamento de Julia Quinn, nossa rainha dos romances de época, pela Editora Arqueiro, conhecemos um jovem casal, Robert e Victoria.

Logo no primeiro capítulo, eles se conhecem e se apaixonam, um amor a primeira vista, um amor intenso.


Victoria Lyndon é uma linda jovem que acabou de se mudar para Kent, ela é filha do Vigário local.

Robert Kemble é jovem, bonito, rico e o futuro conde de Macclesfield. 

Robert a corteja durante um tempo e eles se apaixonam cada dia mais, até que descobrem que não podem viver um sem o outro, mas quando decidem se casar, encontram um grande empecilho, seus pais.

Tanto o pai de Victoria, quanto o de Robert são contra essa união
Suas famílias são de mundos diferentes. Robert é um futuro conde e Victoria, apenas a filha do Vigário.

Para o pai de Victoria, esse romance não tem futuro e Robert só quer desonrá-la.

Para o pai de Robert, Victória só está a procura de dinheiro e influência na alta sociedade.

Por isso, os dois resolvem fugir... mas tudo dá errado e seus caminhos se separam com muitas mágoas e mal entendidos.

7 anos depois...

Eles se reencontram, com corações maltratados e cheios de raiva um pelo outro, mas mesmo assim descobrem que o amor que um dia sentiam, ainda está presente entre eles.


"Acima de tudo, não queria ter o coração partido de novo, o que tinha certeza que aconteceria casa se permitisse estar com ele."

Seria possível dar uma segunda chance à um relacionamento cheio de mágoas e insegurança?




Eu gostei! Mas, pela primeira vez, tenho algumas ressalvas com um livro dela.

O romance é fofo, mas em certa parte da trama, se perde.

Robert, no desejo de reconquistar Victória, se transforma em um homem possessivo e um tanto agressivo.

Na minha opinião, achei desnecessário, um tanto abusivo e machista. (Especialmente na cena da página 180).

A história poderia ter tomado outro rumo e seria encantadora.

Mas, apesar de tudo isso, Julia Quinn continua com uma narrativa envolvente, fluída, com personagens bem construídos e cenas divertidas e extremamente românticas.

Em breve, teremos os segundo livro da série "Irmãs Lyndon", "Mais brilhante que o Sol" e espero que ele me conquiste.

Livro cedido, em parceria, com a Editora Arqueiro.
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário