Resenha: A mulher na Janela - A. J. Finn

segunda-feira, 9 de abril de 2018

"É como se o lado de fora estivesse tentando entrar."


Título: A Mulher na Janela
Autor: A. J. Finn
Páginas: 350
Editora: Arqueiro
Lançamento: 2018
Skoob
Compre: Amazon
Classificação: 4,5/5




"A mulher na Janela" é o primeiro romance do crítico literário, A. J. Finn.
Ele nos apresenta, em um thriller surpreendente, a protagonista Anna Fox.

Ela, é uma psicóloga que mora sozinha em um enorme casa e sofre de "agorafobia".


"Agorafobia: a palavra vem do grego e significa "medo da ágora", ou seja, medo de transitar em lugares públicos e grandes espaços abertos. Hoje ela é usada para designar uma série de transtornos oriundos da ansiedade."

Ou seja, ela não sai de casa há meses, em hipótese alguma.




Se já não bastasse todas essas complicações, seu passatempo favorito é  beber (mesmo seu psiquiatra aconselhando não misturar álcool com os medicamentos), assistir filmes antigos, jogar xadrez online e participar de um grupo virtual de pessoas que sofrem da mesma síndrome que ela.
Ah, e ela também adora vigiar os vizinhos...


"Bisbilhotar é como fotografar a natureza: a gente não interfere no que está vendo."

Quando a família Russel se muda para a do outro lado da rua, Anna encontra uma nova obsessão.
A família denominada "perfeita":  pai, mãe e um filho adolescente. Tudo o que Anna mais sente falta...




Mas um dia, numa dessas espionagens, Anna presencia um assassinato...
Chocada com a situação, sem poder sair de casa e buscar ajuda, ela entra em desespero e seu mundo protegido pela paredes, cortinas e segredos, começa a desmoronar...

Mas, será que tudo aquilo realmente aconteceu ou é só imaginação?





"Não é paranoia se está realmente acontecendo." 


Anna Fox, é uma mulher determinada e inteligente, mas que após um trauma, perdeu todo brilho e força que possuía, entrando numa espiral de sofrimento e negação.
Apesar de o livro ser um suspense, confesso que em muitos momentos, me emocionei por ela (sim, sou uma manteiga derretida rs...).

Mesmo não tendo o costume de ler tantos suspenses, me envolvi totalmente com essa leitura. É impossível largar o livro! A escrita de A.J. Finn é fluida, e apesar de em alguns momentos da trama eu ter me lembrado de outros thrillers, me surpreendi totalmente com o final.
É de ficar de queixo caído!




Meus quotes favoritos:


"Às vezes fico pensando em muitas coisas diferentes ao mesmo tempo. É como se tivesse um cruzamento no meu cérebro e todo mundo estivesse tentando atravessar ao mesmo tempo. "


"Você pode ouvir as confidências de uma pessoa, os medos dela, as carências, mas não se esqueça de uma coisa: tudo isso existe em meio aos medos e segredos de outras pessoas, as que dividem o mesmo teto com ela."


"Às vezes tenho a impressão de que estou afundando no meu próprio cérebro."


"Eu sei o que vi. Não interessa o que a polícia disse. Ou Bina. Ou até mesmo Ed."


Livro cedido pela Editora Arqueiro.
Comentários
2 Comentários

2 comentários :

  1. Amiga, eu adorei sua resenha! Concordo contigo.. apesar de algumas coisas previsíveis e lembranças de outros thrillers, gostei bastante do livro e o final me surpreendeu! Terminei a leitura satisfeita! Eu acabei de escrever a resenha desse livro mas acabei publicando a resenha do romance maraaaa da Mary Balogh, mas ainda essa semana vou postá-la também! Beijosssss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu amei e quero mais desse autor!!!
      Vou ver sua resenha!
      Obrigada pelo carinho!!!

      Excluir