Resenha: O menino que falava a língua dos cães - Joanna Gruda

quinta-feira, 23 de agosto de 2018





"Tudo bem, não se pode permitir que Hitler faça o que bem quiser, mas será que isso é um motivo suficiente para entrar em guerra com todas as crianças que podem morrer?"






Título: O menino que falava a língua dos cães
Autor: Joanna Gruda

Tradução: Clóvis MarquesPáginas: 272
Editora: Bertrand Brasil
Lançamento: 2018
Skoob
Compre: Amazon
Classificação: 4,5/5



Uma das coisas que mais me encantam e emocionam em histórias sobre a guerra, é a força, coragem e perseverança de seus personagens, inspirados em histórias reais, vividas em meio há tanta dor e sofrimento. ⠀⠀⠀⠀⠀⠀
⠀⠀⠀⠀
Em "O menino que falava a língua dos cães" conhecemos uma dessas histórias, mas ela não é apenas uma história inspirada, é a história de alguém que viveu a guerra: Julian Gruda, ou Jules Krida, ou melhor, Roger Binet...

Não importa o nome, essa é uma história real e emocionante de um menino que viveu e cresceu em meio a guerra. 
Acompanhamos sua trajetória, desde Varsóvia, no início da guerra até a libertação de Paris.
E através de seu olhar de criança, conhecemos os medos e horrores da guerra, os bombardeios, a ocupação alemã, as fuga dos judeus, os campos de concentração..., mas ao mesmo tempo, descobrimos junto a ele, os prazeres da infância, as brincadeiras, a vivência escolar, os namoricos e etc.



Filho de comunistas, o menino Jules tinha sangue da resistência nas veias, e com apenas 14 anos teve muitas identidades, inúmeros lares, atuou como agente secreto e mesmo tendo pais, viveu grande parte da infância em um orfanato, além de encantar seus colegas falando a língua dos cães. Um menino surpreendente!

Quando me deparei com esse livro, imaginei que encontraria uma história emocionante e fofa de um menino e um cachorrinho rs...
Escolhi o livro, apenas por se tratar de um livro sobre a Segunda Guerra mundial. 
Mas, Joanna Gruda me presenteou e conquistou com uma história emocionante e inspiradora, a história de seu pai.

Uma extraordinária lição de sobrevivência e esperança!
Amei! 
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário