Resenha: Tarde Demais - Colleen Hoover

segunda-feira, 1 de outubro de 2018





"Chorei por deixar que ele faça isso comigo. Chorei por sentir que não tenho escolha. Chorei por ainda estar com ele, apesar da pessoa que se tornou. Chorei por não ter saída, por mais que eu queira ir embora. Chorei porque, apesar de todas as coisas horríveis em Asa, eu ainda morri de preocupação quando ele não voltou pra casa. Chorei porque percebi que não importa quem ele tenha se tornado, uma parte de mim, ainda está apaixonada por ele... Porque não sei como não estar."


Título: Tarde Demais
Autor: Colleen Hoover
Páginas: 380
Editora: Record
Lançamento: 2018
Skoob
Compre:Amazon
Classificação: 3/5





Desde o lançamento de "Tarde Demais", eu estou super ansiosa para lê-lo.
Esse foi um livro, que a principio, a autora, Colleen Hoover, lançou por uma plataforma digital gratuita, disponibilizando capítulos por semana.
Lembro que na época, foi um grande frenesi e fiquei curiosíssima para conhecer essa história.

Sem dúvidas, é um livro um tanto escandaloso, ainda mais para os padrões de Colleen Hoover, talvez seu eu tivesse lido, achando que ela outra autora, não tivesse ficado tão chocada, mas acho que esse era exatamente, o objetivo dela.

Lembrando que é uma leitura recomendada para maiores de 18 ano, por ter cenas de violência, sexo e temas pesados.
Levem isso a sério, pois não indico mesmo para menores.



Enfim, vamos falar sobre o que eu achei disso tudo?

Colleen Hoover nos apresenta, Sloan, uma personagem jovem, que viveu sua vida até então, cuidando do irmão autista, sua mãe é totalmente ausente e irresponsável.
Quando encontra um abrigo que cuide do irmão, Sloan vê a oportunidade de começar a viver, se dedicar à uma graduação e ser uma garota normal, que se diverte, namora, etc.
Na primeira oportunidade, ela conhece Asa, um dos caras mais lindos e influentes da faculdade e ele a convida para sair.
É aí que a vida de Sloan se transforma num verdadeiro inferno.

Asa, além de lindo e irresistível, é um dos maiores traficantes do Campus. Totalmente autoritário e psicótico.
E por um motivo que não vou mencionar, por talvez ser spoiller, Sloan entra nesse relacionamento e se vê inteiramente aprisionada numa relação abusiva, doentia e destrutiva.

Para Asa, que teve uma passado difícil e perturbador (e quando digo isso, não estou justificando os atos dele, mas sim, apresentando os fatos que o fizeram chegar até ali), Sloan é a coisa mais maravilhosa que lhe aconteceu. Ele acredita que a ama profundamente e que esse amor é correspondido a altura.

Até que Carter aparece em seus caminhos...



Não vou me aprofundar mais na trama, para não soltar um spoiller, mas sem dúvidas esse é um dos livros mais pesados e sombrios que já li.
Em certos momentos senti uma exagero na narrativa, mas não deixei de me questionar se realmente, em algum lugar no mundo, esse tipo de relação existe.
Não senti empatia por nenhum personagem, senti os relacionamentos muito rasos e mesmo as cenas, mais pesadas, bem forçadas.
O livro choca? Choca, mas não é nada que não tenhamos visto em um filme, série ou até mesmo nas novelas da Globo.
Não consegui perceber nenhum gatilho, como li em algumas resenhas, mas sem dúvida, é uma história que não acrescenta em nada.
Por ser tratar de Coho, achei que ela daria um melhor desfecho.
Até o capítulo anterior ao Epilogo, eu teria considerado um bom livro, mas depois a coisa desceu ladeira abaixo, infelizmente.

Enfim, essa é a minha opinião, mas se você tem vontade de ler o livro e maturidade para isso, leia, pois cada leitor tem um impressão diferente de cada livro! E apesar de tudo, eu indico a leitura para quem curte o gênero.


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário